Por se tratar de uma ferramenta de imensurável alcance e grande dinamismo, além de ser extremamente democrática, a internet se tornou a maior mesa de negócios para empresas e profissionais de todos os segmentos. Destarte, quem não se promove online está condenado ao fracasso, pois a concorrência certamente o fará, e isso dará uma grande vantagem a ela.

Contudo, existem alguns profissionais que, sabendo utilizá-la adequadamente, podem tirar ainda mais proveito dos inúmeros benefícios da internet. Um bom exemplo disso são os arquitetos, já que eles lidam com “questões” essencialmente visuais. O marketing para arquitetura tem um potencial enorme!

Logo, como conteúdos com apelo visual tendem a atrair mais a atenção do público online, arquitetura e internet, especialmente as redes sociais, têm tudo a ver.

Porém, para obter êxito com a utilização dessa ferramenta, é necessário que os arquitetos se atentem para alguns aspectos que são cruciais para o sucesso ou o fracasso de uma estratégia de promoção online. Quer saber quais são esses aspectos? Então leia o artigo até o final e veja como se promover online sem ter dores de cabeça e tirar o melhor proveito das estratégias de marketing para arquitetura.

 

Marketing para Arquitetura: estratégia certa para o público errado é dinheiro jogado fora

A diversidade de alternativas que a internet disponibiliza para que um arquiteto se promova é enorme. Porém, antes de pensar em qualquer outro aspecto relacionado à sua promoção, esse profissional deve levar em conta qual é seu público.

Criar conteúdos (textos, vídeos, infográficos, e-books…) excelentes sempre será inútil se o receptor desses trabalhos não tiver o mínimo interesse em adquirir o serviço oferecido. Ou seja, gastou-se tempo e dinheiro à toa. Por isso, é crucial que o arquiteto conheça amplamente a sua audiência online e estude as mudanças de comportamento dela. Isso permite que sejam desenvolvidas estratégias bem direcionadas e cada vez mais personalizadas.

 

Um bom portfólio online não é nada além da obrigação

Alcançado o público correto, é hora de o profissional mostrar suas credenciais. Isso significa ter um ótimo portfólio online. Isso é a essência do Marketing para arquitetura. Obviamente, quando um potencial cliente acessa um site bonito, bem feito e de boa navegação, sua atenção é automaticamente conquistada. No entanto, o que ele quer realmente ver é algum trabalho que prove que o arquiteto é competente.

Por isso, um portfólio bem ilustrado e com trabalhos apresentados detalhadamente é fundamental. Cases que mostrem como o profissional precisou ser criativo e eficiente para enfrentar os desafios dos trabalhos em questão também são essenciais para atrair o interesse do visitante e futuro cliente.

Mídias sociais: as maiores aliadas dos arquitetos na internet

Um site sozinho não faz milagre. Até porque, a concorrência é ferrenha. Assim, é necessário promovê-lo. E nada é mais eficiente para isso do que boas estratégias em mídias sociais. Aliás, não apenas para levar o público até o site, mas também para fazer networking e viabilizar interações mais práticas e democráticas, já que as redes sociais dão voz a todo mundo.

No caso específico de um arquiteto, esse tipo de mídia é um terreno fértil, pois além do Twitter, Facebook e LinkedIn, existem algumas redes sociais, como o Pinterest e o Instagram, que são mais voltadas para conteúdos visuais. Ou seja, excelentes para divulgar serviços de arquitetura.

 

Marketing e arquitetura são coisas bastante diferentes

Muitos profissionais se decepcionam por não conseguirem criar estratégias de divulgação online que gerem bons resultados. Todavia, no caso de um arquiteto, seus conhecimentos realmente são um tanto quanto distantes do marketing. Logo, será difícil se promover corretamente. Até porque, uma boa estratégia de marketing demanda tempo e conhecimento sobre o tema.

Desse modo, para ter certeza da obtenção de um bom retorno, é indispensável contar com a colaboração de profissionais que entendam do assunto. Assim, deixar o marketing por conta de uma agência é a melhor alternativa, pois vale muito mais a pena fazer um investimento e ter um bom resultado com ele do que tentar se virar sozinho e perder tempo e dinheiro.

Isso fica claro quando se percebe que, para conseguir fazer o que foi destacado no primeiro tópico do texto (direcionar a estratégia ao público certo), é necessário realizar pesquisas, analisar as mudanças de comportamento do público e vários outros fatores.

Além disso, apenas uma boa agência consegue, por exemplo, criar vídeos com qualidade profissional, textos bem escritos, imagem que se adequem à rede social utilizada, enfim, fazer um bom trabalho em diferentes pontos cruciais para a obtenção de um resultado satisfatório.

Dessa forma, fica claro que, para evitar dores de cabeça ao se promover na internet, o arquiteto precisa analisar cuidadosamente vários aspectos. Do contrário, sua promoção poderá lhe render apenas prejuízos, tanto no que se refere à questão financeira como em relação ao seu tempo.

E você, arquiteto, como se promove na internet? Já teve alguma decepção ao tentar desenvolver suas próprias estratégias? Conte suas experiências nos comentários, sua interação é fundamental para nós!